Belfast: uma cidade segregada

Quem já estudou ou leu um pouquinho sobre a história da  Irlanda sabe sobre os conflitos que ocorreram na Irlanda do Norte a pouco tempo atrás. Essa confusão se desencadeou na metade do século XX, final da década de 1960 até a assinatura do  Acordo de Sexta-Feira Santa em 10 de Abril de 1998, que estabeleceu as bases para um novo governo, em que católicos e protestantes compartilhassem o poder. O conflito se desencadeou porque a população protestante (maioria), estava a  favor de preservar os laços com a Grã-Bretanha, e do outro lado a população católica (minoria), estava em favor da independência ou a integração da província com a República da Irlanda, ao sul, país predominantemente católico. Ambas as partes recorreram às armas e esse conflito resultou em muitas mortes e na segregação entre católicos e protestantes que perdura até hoje.

flor

Dezesseis anos após a assinatura do acordo ainda é possível sentir o clima pesado quem visita Belfast,eu pelo menos senti uma tensão muito grande e um clima que não era comum para mim. Muros e cercas com arame farpado estão presentes até hoje e separam a cidade de 280 mil habitantes entre católicos e protestantes. É um muro enorme e com diversos desenhos, protestos, memórias de uma época difícil e palavras e imagens que relembram os quase 3.500 mortos nos conflitos.

muros

Nessa cidade protestantes e católicos não se misturam, mais de 90% das escolas são só de protestantes ou só de católicos, os ônibus do lado protestante não circulam no lado católico e vice-versa, protestantes e católicos não frequentam os mesmos mercados, pubs, cafés etc. A única conexão entre ambos é feita pelo centro da cidade, única área que é considerada mista.

bandeiras

O governo tem trabalhado para melhorar essa questão na cidade, estão até construindo alguns condomínios onde católicos e protestantes vivem juntos, mas ainda é preciso ter cuidado, pois muitas famílias que tentam conviver bem com o “inimigo” temem retaliações dos que não apoiam essa decisão.

muros 2

protestantes

O governo quis derrubar parte dos muros, mas, além de perceber que perderia seu potencial turístico, viu que a população ainda não está preparada para viver sem eles. O governo anunciou no início de 2013 uma meta oficial de que os muros sejam derrubados até 2023 – período no qual o trabalho comunitário de aproximação dos dois lados da cidade partida será intensificado, na esperança de que todos possam se sentir confortáveis com o fim da segregação e viver harmoniosamente no convívio entre eles.

muros 1

Torcemos para que essa tensão acabe e a cidade possa viver mais harmoniosamente e menos oprimida pelas tensões que os conflitos deixaram até hoje. Apesar disso eu recomendo que visitem a cidade, tem muitos pontos turísticos interessantes como o Museu do Titanic, Rope Bridge, The Giant’s Causeway entre outros. Para saber mais dos lugares para visitar na Irlanda do norte veja o post sobre minha trip para a Irlanda do Norte aqui.

Beijos,

Nathy

Leia mais sobre os conflitos: aqui e aqui.

About Nathy

Turismóloga pela UFF, Mestre em Turismo pela Universidade de Évora, Portugal. Coach Intercultural. Mora fora do Brasil desde 2014, já tendo morado na Irlanda e atualmente em Portugal. Visitou 20 países. Ama viajar e trocar experiências de viagem. Conhecer o mundo e novas culturas é o que a motiva. Descobriu que melhor do que isso tudo é compartilhar essas aventuras pelo Mundo com amigos queridos.

View all posts by Nathy →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *