Saia da zona de conforto, vá viajar!

O mundo está mudando. Sinto que a cada dia mais os desejos e vontades das pessoas estão se transformando. Claro, ainda tem muita mentalidade materialista por aí, mas sinto que as novas gerações estão começando a pensar mais livremente, estão começando a correr atrás de liberdade, de experiências, de viver de verdade, de sorrir, de arriscar, de descobrir, de SE CONHECER e se preocupando cada vez menos em apenas ter. Mas de onde vem todo essa necessidadepular retoque de viver o novo e de buscar experiências? Acredito que a necessidade do auto-conhecimento seja um grande aliado a essa nova mudança de mentalidade. Crescemos no padrão de ir a escola, depois a universidade (escolher a carreira da sua vida aos 18 anos!?), arrumar um emprego que te pague bem, ter uma família etc. Mas, esse deve ser o padrão de vida de todos? Isso te faz feliz? Há quem queira ser assim e goste, tudo bem se é feliz assim que continue, mas quem disse que esse é o objetivo de todos? Digo, porque tem que seguir uma ordem e seguir um tempo determinado para isso? Por que não sair do padrão um pouco até saber o que realmente quer?

Essa carga de responsabilidades logo cedo tem feitos jovens, assim como eu, a deixar (mesmo que por um breve período de tempo) suas vidas regradas e certinhas para viver novas experiências em outros país. Por que não?! É errado?! Nesse um ano e meio vivendo fora conheci diversas pessoas, de várias nacionalidades, raças, idades, pensamentos, mas todos tinham algo em comum: a vontade de tentar, de aprender, de se descobrir. A vida é tão curta para ser vivida em um só lugar. Não estou dizendo que deva largar sua carreira, sua família, sua vida para se aventurar numa viagem inconsequente, não. O que digo é que se você quer, tem oportunidade, tem tempo disponível mesmo que seja por 1 semana ou 1 mês, vá! Vá desbravar o mundo, vá conhecer pessoas, culturas, manias, línguas, comidas, costumes. Não há nada mais compensador do que saber que o seu mundo, aquele mundinho que você foi criado é apenas uma pequeno ponto em comparação a grandiosidade de novas coisas que você tem para conhecer e aprender. A sua visão muda. Sua vida muda. Você muda. É impossível você sair da sua zona de conforto e não levar nada consigo, nem uma experiência, nenhuma lição, nenhuma vontade de ser melhor consigo e com os outros.

Viajar, diferente do que muitos pensam, não é apenas um luxo. Claro, tem aqueles que viajam para Paris apenas para postar uma foto da Torre Eiffel no instagram, mas não estou falando desses. Viajar é muito mais do que isso. É parar de madrugada embaixo da Torre Eiffel com centenas, milhares de luzes piscando e dando um espetáculo a parte  ali para você. Não há foto ou vídeo que descreva essa emoção. Ou quando caminha pelas ruelas de Veneza , apreciando o arco ires de cores das casas, se perdendo em cada esquina e ouvindo ciao e grazie mille a cada comerciante que paramos para comprar. Ou ter a oportunidade de ver a via láctea e o céu mais lindo e estrelado no deserto do Saara. Dançar aos pés do Big Ben em Londres enquanto um som de violino é delicadamente entoado aos nossos ouvidos. É comer cachorro quente Dinamarquês sentada na grama apreciando o delicado sabor daquela combinação e chegar exatamente na hora da troca da guarda do rei, que coisa linda. Viajar é descobrir suas limitações, conhecer mais de si, saber que pode ser feliz no muito, mas também no pouco. É saber que nem sempre tem alguém ao seu lado, mas que nunca estará sozinho.

Você aí do outro lado, está esperando o que para ter novas experiências? Não existem desculpas para não fazê-lo, se você quer você conseguirá. Você pode me dizer: Nathália, eu não tenho dinheiro, se eu tivesse aí sim eu iria. Mas eu te digo, eu também não tinha, mas lutei muito, trabalhei muito e consegui, estou conseguindo e continuo lutando. Não existem desculpas para não viver.Viajar mesmo que seja para uma cidade vizinha, estado vizinho já muda bastante sua mente e te abre uma visão de mundo bem diferente do que está acostumado. Comece do pouco, em breve você estará desbravando o mundo e tendo os melhores dias da sua vida. Assim como eu estou tentando, conseguindo, lutando e nunca desanimando, Vá!

Beijos,

Nathy

About Nathy

Turismóloga pela UFF, Mestre em Turismo pela Universidade de Évora, Portugal. Coach Intercultural. Mora fora do Brasil desde 2014, já tendo morado na Irlanda e atualmente em Portugal. Visitou 20 países. Ama viajar e trocar experiências de viagem. Conhecer o mundo e novas culturas é o que a motiva. Descobriu que melhor do que isso tudo é compartilhar essas aventuras pelo Mundo com amigos queridos.

View all posts by Nathy →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *