Categoria Europa

Belfast: uma cidade segregada

Quem já estudou ou leu um pouquinho sobre a história da  Irlanda sabe sobre os conflitos que ocorreram na Irlanda do Norte a pouco tempo atrás. Essa confusão se desencadeou na metade do século XX, final da década de 1960 até a assinatura do  Acordo de Sexta-Feira Santa em 10 de Abril de 1998, que estabeleceu as bases para um novo governo, em que católicos e protestantes compartilhassem o poder. O conflito se desencadeou porque a população protestante (maioria), estava a  favor de preservar os laços com a Grã-Bretanha, e do outro lado a população católica (minoria), estava em favor da independência ou a integração da província com a República da Irlanda, ao sul, país predominantemente católico. Ambas as partes recorreram às armas e esse conflito resultou em muitas mortes e na segregação entre católicos e protestantes que perdura até hoje.

flor

Dezesseis anos após a assinatura do acordo ainda é possível sentir o clima pesado quem visita Belfast,eu pelo menos senti uma tensão muito grande e um clima que não era comum para mim. Muros e cercas com arame farpado estão presentes até hoje e separam a cidade de 280 mil habitantes entre católicos e protestantes. É um muro enorme e com diversos desenhos, protestos, memórias de uma época difícil e palavras e imagens que relembram os quase 3.500 mortos nos conflitos.

muros

Nessa cidade protestantes e católicos não se misturam, mais de 90% das escolas são só de protestantes ou só de católicos, os ônibus do lado protestante não circulam no lado católico e vice-versa, protestantes e católicos não frequentam os mesmos mercados, pubs, cafés etc. A única conexão entre ambos é feita pelo centro da cidade, única área que é considerada mista.

bandeiras

O governo tem trabalhado para melhorar essa questão na cidade, estão até construindo alguns condomínios onde católicos e protestantes vivem juntos, mas ainda é preciso ter cuidado, pois muitas famílias que tentam conviver bem com o “inimigo” temem retaliações dos que não apoiam essa decisão.

muros 2

protestantes

O governo quis derrubar parte dos muros, mas, além de perceber que perderia seu potencial turístico, viu que a população ainda não está preparada para viver sem eles. O governo anunciou no início de 2013 uma meta oficial de que os muros sejam derrubados até 2023 – período no qual o trabalho comunitário de aproximação dos dois lados da cidade partida será intensificado, na esperança de que todos possam se sentir confortáveis com o fim da segregação e viver harmoniosamente no convívio entre eles.

muros 1

Torcemos para que essa tensão acabe e a cidade possa viver mais harmoniosamente e menos oprimida pelas tensões que os conflitos deixaram até hoje. Apesar disso eu recomendo que visitem a cidade, tem muitos pontos turísticos interessantes como o Museu do Titanic, Rope Bridge, The Giant’s Causeway entre outros. Para saber mais dos lugares para visitar na Irlanda do norte veja o post sobre minha trip para a Irlanda do Norte aqui.

Beijos,

Nathy

Leia mais sobre os conflitos: aqui e aqui.

Kylemore Abbey & Victorian Walled Garden

Todos sabemos que a Irlanda é um país privilegiado pela beleza natural e pela quantidade de lindos castelos existentes aos quatro cantos do país. Hoje eu vou falar sobre mais um que eu amei conhecer e é um espetáculo de beleza tanto por sua arquitetura como pelo lugar onde foi construído, na sua volta tem umas montanhas e uma imensidão de verde de tirar o fôlego.

kylemore abby

Kylemore Abby está localizado em Connemara, condado de Galway na República da Irlanda. É um castelo construído como residência particular da família Mitchel Henry em 1860, ele era um médico rico de Londres, cuja família foi envolvida na fabricação têxtil em Manchester, Inglaterra. Ele se mudou para a Irlanda quando ele e sua esposa Margaret compraram o terreno ao redor da abadia. Desde 1920 funcionava como beneditino mosteiro. A abadia foi fundada por beneditinas que fugiram da Bélgica na Primeira Guerra Mundial.

10363647_10204586028391014_7876136217837655179_n

A construção começou em primeiro lugar em 1867, e contou com cem homens na construção e levou quatro anos para ser concluída. A casa possuía mais de setenta quartos e tinha uma parede principal com dois a três metros de espessura. A fachada mede 43 metros de largura e é feita de granito trazidos de Dalkey por mar para Letterfrack e do calcário trazido de Athlone. Eram 33 quartos, 4 banheiros, 4 salas de estar, salão de festas, sala de bilhar, biblioteca, escritório, sala de escola, quarto para fumantes, sala de armas e vários escritórios e residências de funcionários internos como o mordomo, cozinheiro, governanta e outros servos. Outros edifícios incluem uma catedral gótica e um mausoléu da família contendo os corpos de Margaret Henry, Henry Mitchell e um sobrinho-neto. O terreno possui 3700m² e possui jardins vitorianos lindos.

dentro 2

dentro

dentro 4

Fonte: kylemoreabbeytourism.ie

As freiras ofereciam educação para meninas católicas, e abriram um internato internacional e estabeleceram uma escola para meninas locais. Eles foram forçados a fechar a escola em junho de 2010. Desde 1970, ele é aberto para visitas públicas e “caminhadas naturais”. A comunidade beneditina restaurou os jardins e Catedral do Abbey com doações e artesãos locais, a fim de ser uma propriedade auto-sustentável.

1280px-Walled_Victorian_Gardens1,_Kylemore_Abbey,_Connemara,_Ireland,_July_2013

fonte: wikipidia.org

SAMSUNG DIGITAL CAMERA

Walled-garden-2b1

Fonte: kylemoreabbeytourism.ie

O valor da entrada é 13 euros para adultos, 10 euros para idosos e 9 euros para estudantes. Só fique atento para o horário de funcionamento, ele abre todos os dias de 9 da manhã até as 6 da tarde, os jardins ficam abertos até às 5:45hs e o último horário para entrar no castelo é as 5:30hs. Como eu cheguei depois desse horário não consegui visitar o interior do castelo e nem os jardins, o que foi uma pena. (por isso as fotos foram de outras fontes).

Aproveitem esse passeio lindo.

beijos

Nathy

Trip Irlanda e Irlanda do Norte

No final de semana passado eu e mais 3 amigos resolvemos embarcar numa aventura pela Irlanda, então alugamos um carro, fizemos um roteiro base e partimos de Dublin às 9:30 da manhã para aquela que seria uma experiência marcante. No total foram 3 dias, passamos por 11 condados e paramos em 7, dormimos em dois hostéis um em Londonderry na Irlanda do Norte e outro em Clifden, em Galway, já na República da Irlanda e foram 1200 quilômetros percorridos. Visitamos 10 incríveis e importantes pontos turísticos,  e passamos por diversos climas desde sol, chuva, vento e chuva de novo, mas não poderia ser diferente já que se trata da querida Ilha Esmeralda que tem como sua principal característica a chuva. Fiz um mapinha para ilustrar os locais percorridos e logo abaixo darei uma pequena descrição de alguns pontos turísticos que visitamos e no final do post um vídeo muito legal dessa nossa primeira trip.

mapa trip 1

Museu do Titanic: Está localizado em Belfast, capital da Irlanda do Norte. Cem anos após o nascimento do navio mais famoso do mundo, o Titanic Belfast tornou-se uma nova e importante atração turística da Irlanda do Norte. O museu foi inaugurado recentemente em 2012 e possui um quarteirão inteiro dedicado ao navio. Ele está localizado no mesmo local que o navio foi construído.

Museu do Titanic: Está localizado em Belfast, capital da Irlanda do Norte. Cem anos após o nascimento do navio mais famoso do mundo, o Titanic, Belfast tornou-se uma nova e importante atração turística da Irlanda do Norte. O museu foi inaugurado recentemente em 2012 e possui um quarteirão inteiro dedicado ao navio. Ele está localizado no mesmo local que o navio foi construído.

Muro de separação entre católicos e protestantes: Besfast, Irlanda do Norte. A história de Belfast está ligada à eterna divisão entre católicos e protestantes no país. Segundo o censo de 2011, a capital é quase que igualmente dividida (48% dos seus 275 mil moradores são protestantes e 45%, católicos) e ainda hoje há bairros exclusivos para cada grupo religioso, separados por um muro que lembra o de Berlim. Não há ligação de ônibus entre as duas áreas, que não se misturam nem mesmo nas escolas. O centro da cidade é o único lugar considerado “zona mista”.

Muro de separação entre católicos e protestantes: Besfast, Irlanda do Norte. A história de Belfast está ligada à eterna divisão entre católicos e protestantes no país. Segundo o censo de 2011, a capital é quase que igualmente dividida (48% dos seus 275 mil moradores são protestantes e 45%, católicos) e ainda hoje há bairros exclusivos para cada grupo religioso, separados por um muro que lembra o de Berlim. Não há ligação de ônibus entre as duas áreas, que não se misturam nem mesmo nas escolas. O centro da cidade é o único lugar considerado “zona mista”.

Está localizado em Ballymoney na Irlanda do Norte. É uma rua cercada por dezenas de árvores de diversos formatos que foram uma vista impressionante. As árvores foram plantadas pela família Stuart no século 18 e já foi cenário de vários filmes e séries.

The Dark Hedges: Está localizado em Ballymoney na Irlanda do Norte. É uma rua cercada por dezenas de árvores de diversos formatos que formam uma vista impressionante. As árvores foram plantadas pela família Stuart no século 18 e já foi cenário de vários filmes e séries.

Carrick-a-rede rope bridge:  É uma ponte suspensa de cordas situada perto de Ballintoy, condado de Antrim, Irlanda do Norte. Ela tem 20 metros de comprimento e 30 metros de altura. Possui uma vista linda e o caminho até ela é privilegiado com uma fauna e flora incrível.

Carrick-a-rede rope bridge: É uma ponte suspensa de cordas situada perto de Ballintoy, condado de Antrim, Irlanda do Norte. Ela tem 20 metros de comprimento e 30 metros de altura. Possui uma vista linda e o caminho até ela é privilegiado com uma fauna e flora incríveis.

Dunluce Castle:  Está localizado na Irlanda do Norte no condado de Antrim e é datado do século 14. Seu nome significa

Dunluce Castle: Está localizado na Irlanda doNorte no condado de Antrim e é datado do século 14. Seu nome significa “Forte da colina” por sua localização em uma colina e é acessível por uma ponte.

Donegal Castle: Localizado no centro da cidade de Donegal, no condado de mesmo nome que fica na República da Irlanda.  Nos últimos dois séculos, a maioria dos edifícios estavam em ruínas, mas o castelo foi quase totalmente restaurado no final de 1990. O castelo era a fortaleza do O'Donnell clã, Senhores do Tír Conaill e uma das mais poderosas famílias gaélico na Irlanda do quinto ao século 16.

Donegal Castle: Localizado no centro da cidade de Donegal, no condado de mesmo nome que fica na República da Irlanda. Nos últimos dois séculos, a maioria dos edifícios estavam em ruínas, mas o castelo foi quase totalmente restaurado no final de 1990. O castelo era a fortaleza do O’Donnell clã, Senhores do Tír Conaill e uma das mais poderosas famílias gaélico na Irlanda do quinto ao século 16.

Kylemore Abby: Está localizado em Connemara, condado de Galway na República da Irlanda. É um castelo construído como residência particular da família Mitchel Henry em  1860. Desde 1920 funciona como beneditino mosteiro. O terreno possui 3700m² e possui jardins lindos.

Kylemore Abby: Está localizado em Connemara, condado de Galway na República da Irlanda. É um castelo construído como residência particular da família Mitchel Henry em 1860. Desde 1920 funciona como beneditino mosteiro. O terreno possui 3700m² e possui jardins lindos.

Ashford Castle: Está localizado no condado de Mayo na República da Irlanda. É um castelo medieval que foi ampliado ao longo do tempo e hoje funciona como um luxuoso hotel 5 estrelas. Sua construção é datada do século XII e séculos depois pertenceu a família Guiness.

Ashford Castle: Está localizado no condado de Mayo na República da Irlanda. É um castelo medieval que foi ampliado ao longo do tempo e hoje funciona como um luxuoso hotel 5 estrelas. Sua construção é datada do século 12 e séculos depois pertenceu a família Guiness.

Cliffs Of Moher: Localizado no condado de  Claire, na República da Irlanda. As falésias de Moher são a atração mais visitada da Irlanda. Ela possui no seu ponto mais alto 214m/700 pés e uma enorme extensão de 8 quilômetros sobre o Oceano Atlântico. Das falésias é possível ver as Ilhas de Aran e a Baía de Galway.

Cliffs Of Moher: Localizado no condado de Claire, na República da Irlanda. As falésias de Moher são a atração mais visitada da Irlanda. Ela possui no seu ponto mais alto 214m/700 pés e uma enorme extensão de 8 quilômetros sobre o Oceano Atlântico. Das falésias é possível ver as Ilhas de Aran e a Baía de Galway.

Não deixem de assistir esse vídeo bem pequeno que resume com imagens incríveis a Trip e mostra um pouquinho do que a Irlanda tem para oferecer.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=aRW-TdTWI18]

Grande beijo a todos

Nathy

100 dias na Irlanda

Hoje completam 100 dias que eu cheguei a esse paraíso chamado Irlanda, e não digo paraíso porque aqui é perfeito não, pois não é. Todo lugar tem seus prós e contras, mas para mim é um paraíso particular que tem me ensinado a ser mais eu, a seguir meus sonhos e enxegar mais longe que o mundo é muito maior do que imaginei. Parece que foi ontem que cheguei aqui, e não é conversinha fiada não, é incrível como o tempo aqui voa e a vida realmente acontece, a cada amanhecer são novos desafios, novas surpresas, novas alegrias, novos aprendizados. Se eu pudesse mudar alguma coisa do passado eu diria que não mudaria nada, que tudo acontecesse conforme foi, pois tudo cooperou para eu ser quem eu sou hoje e pra eu estar aqui vivendo o melhor da minha vida. Quantos dias mais vou ficar aqui? Realmente não sei e nem quero pensar nisso, só sei que continuarei vivendo o meu sonho e colhendo tudo de bom que a Irlanda tem para me oferecer e continuarei vivendo cada dia  como mais uma oportunidade de ser feliz.

Amo a Irlanda, Amo Dublin!

2014-07-27 12.27.56 2014-07-27 11.43.28 10462910_634352093319119_4373782555334388390_n 10454326_634352189985776_6179345329078622535_n 2014-07-05 14.32.08 2014-06-05 12.59.59 10440262_634352973319031_2336182166678654367_n 2014-05-18 09.12.54 2014-05-31 08.44.15 DSCN3704 2014-07-19 07.28.55 DSCN3475 DSCN3586

beijos

Nathy

Próxima parada: Powerscourt House & Garden

Você já teve vontade de ir em algum lugar que te faça sentir parte de um cenário de filme, com muitas flores, jardins incríveis e uma tranquilidade e paz que te faz respirar fundo e não querer nem se mexer com medo de tudo terminar? Então te dou uma dica boa e barata: Powerscourt House e Garden.  Esse lugar fica a pouco menos de uma hora de Dublin, fica em Enniskerry no Condado de Wicklow.

2014-07-27 11.30.33

Powerscourt é um dos jardins mais lindos e encantadores da Irlanda e já foi cenário de várias produções cinematográficas como Rei Arthur, O Conde de Monte Cristo, Uma garota Encantada e até de séries como The Tudors.
2014-07-27 11.51.12

Powerscourt House é um palácio da Irlanda e encontra-se rodeado por jardins paisagísticos no interior de uma vasta área, que ocupa atualmente 47 acres. A construção principal é a Powerscourt House, o palácio, originalmente um castelo do século XIII que tem 68 cômodos, foi extensivamente alterado no século XVIII pelo arquitecto alemão Richard Cassels, as obras foram iniciadas em 1731 e foi concluída 10 anos depois. Porém ocorreu um incêndio em 1974 e deixou a casa destruída até à sua renovação em 1996.

2014-07-27 12.54.38

A Powerscourt House hoje funciona como lojinhas de artigos e decoração e conta com um luxuoso café que se chama Terrace café. Saindo da casa (que é por onde se entra) você tem uma vista incrível dos gramados da entrada e já alguns jardins e escadarias que conduz ao lago central e das montanhas de Wicklow que é um show a parte no cenário de fundo.

2014-07-27 11.32.09

O lugar é dividido por partes como o Japonese Garden onde tem as azaléias, o Italian Garden que é esse na foto de cima bem decorado, um pequeno cemitério de animais de estimação onde tem várias mensagens de amor dos donos nas lapides de seus pets, alguns bem antigos de 1901 por exemplo, tem também uma torre que você pode subir até o topo e tirar muitas fotos e muito mais. Eu como turismóloga e louca por mapas indico pegar o mapinha na entrada e segui-lo, da para fazer o passeio todo de 3 a 5 horas tranquilamente e desfrutando de cada cantinho encantador desses jardins.

2014-07-27 12.35.13

Para chegar lá é bem fácil, só pegar o ônibus número 44 na O’connel Street, pagar a tarifa cheia e descer na última parada. Saindo do ônibus é só seguir em frente em uma ladeira por uns 10 minutos até ver a placa indicando a entrada na direita que fica logo após uma igreja, depois caminha mais uns 10 minutos até a entrada do Jardim. O  valor da entrada para os jardins é de 8,50 euros para adulto e 7,50 euros para estudante.

2014-07-27 11.43.28

Espero que tenham gostado. Bom passeio.

beijos

Nathy

Próxima parada: Glendalough

No final de semana passado fui a Glendalough (se pronuncia GLENDELOC) que fica no County de Wicklow, ao sul de Dublin. Desde muitos anos esse lugar atrai as pessoas para o “vale dos dois lagos”, por seu impressionante cenário, rica história e muita vida selvagem. Glendalough é um lugar que realmente inspira a alma e te enriquece pesssoal e culturalmente.

2014-07-19 07.28.55

Este lugar é muito conhecido pelas construções monásticas no início da Idade Média de cristãos primitivos, esse mosteiro foi fundada por St. Kevin no século 6. Ele está situado em um vale glaciar com dois lagos, os restos monásticas incluem uma torre circular, igrejas de pedra redondas e cruzes decoradas.

2014-07-19 08.11.21

As ruínas desse mosteiro ficam dentro da floresta de Glendalough, e é um dos mosteiros mais interessantes do país. Fundado por São Kevin no Século VI, o centro monástico funcionou até a Dissolução dos monastérios, em 1539.

2014-07-19 08.16.53

Um pouco da história….

Kevin, era um descendente de uma das famílias dominantes em Leinster , estudou como um menino sob os cuidados de três homens santos, Eoghan , Lochan e Eanna. Durante este tempo, ele foi para Glendalough.

2014-07-19 08.04.47

Mais tarde ele volta com um pequeno grupo de monges para fundar um mosteiro onde os “dois rios formam uma confluência. Os escritos de Kevin discutem sua luta “knights” em Glendalough com monstros, alguns estudiosos hoje acreditam que isso se refere ao seu processo de auto-exame e suas tentações pessoais.

2014-07-19 08.09.23

Sua fama como um homem santo se espalhou e atraiu numerosos seguidores. Ele morreu por volta de 618 . Hoje as ruínas contam uma pequena parte da história do lugar e continua atraindo diversos seguidores e curiosos.

A torre….

2014-07-19 08.22.44

Esta torre fina,  foi construída de mica-ardósia intercaladas com granito tem cerca de 30 metros de altura, com uma entrada de 3,5 metros da base. O telhado cónico foi reconstruído em 1876 usando as pedras originais. A torre tinha originalmente seis pisos de madeira, ligados por escadas. Os quatro andares acima do nível de entrada estão cada iluminado por uma pequena janela; enquanto o andar superior tem quatro janelas de frente para os pontos cardeais. Foram construídas como torres de sino , mas também atuou na ocasião como celeiros e como locais de refúgio em tempos de ataque.

A igreja….

2014-07-19 08.09.28

Este edifício com telhado de pedra originalmente tinha apenas uma nave, com entrada no extremo oeste e uma pequena janela de cabeça redonda à leste. A parte superior da janela pode ser vista acima o que tornou-se o arco-mor, quando a capela-mor (hoje desaparecido) e a sacristia foram adicionados mais tarde. O telhado íngreme, formada de pedras que se sobrepõem, é suportado internamente por uma abóbada semi-circular. O acesso à câmara croft ou telhado era através de uma abertura retangular em direção ao extremo oeste do cofre. A igreja também tinha um primeiro andar de madeira.

Curiosidade: A Cristianização da Irlanda

A Irlanda tornou-se cristã no século VI, após as missões de São Patrício e outros. Pouco tempo depois, a situação se inverteu, e vários missionários irlandeses, como santa Columba e são Columbano, passaram a viajar para a Bretanha, a França e mais além. A igreja irlandesa cresceu de certa forma independente do controle de Roma, mas manteve fortes ligações com o Oriente. Como o Egito, a fé Cristã inspirou uma proliferação de monastérios. As iluminaturas que decoram diversos manuscritos mostram imagens do Egito cristão, e o material empregado na fabricação das tintas vinha do Oriente Médio. A chegada dos vikings no século IX obrigou os monastérios a adotar medidas de proteção, mas apesar dos ataques eles continuaram florescendo.

Por aí….

No caminho passamos pelas montanhas de Wicklow, uma vista realmente espetacular….

2014-07-19 08.57.37

Apreciamos a fauna e a flora incrível de tirar o fôlego…

2014-07-19 09.14.57

E passamos pela Hollywood da Irlanda, que também fica no County Wickow…

2014-07-19 09.25.50

Passeio incrível que aconselho a quem puder fazer.

Beijos

Nathy

Transporte na Irlanda: Dublin Bus

O transporte público é algo que nos preocupa muito ao fazer uma viagem, pois muitas vezes os passeios e trajetos perto ou longe são feitos por esse meio mais econômico e prático e por isso se espera boas notícias em relação ao transporte público da cidade que se visita. No Brasil  não preciso nem falar muito:  altos preços, péssima qualidade, pouco confortáveis, muitos trafegam em péssimas condições. Aqui em Dublin a situação é bem diferente, e nesse pequeno vídeo amador da para ter uma pequena ideia do que é o transporte público de Dublin.

Espero que tenham curtido!

Beijos

Nathy

Próximo Destino: Bray e Greystones

Sempre que caminho por Dublin e vejo toda a sua beleza natural, arquitetônica, as pessoas na rua, as lojas e o dia a dia acontecendo me da uma felicidade sem igual. É realmente um sonho estar nesse lugar! E a beleza maior não fica depositada só em Dublin, pois tem diversas cidades do interior e dos chamados subúrbios, que nada tem a ver com o significado negativo de subúrbio do Brasil, são apenas locais afastados do centro da cidade, que são lindos e tem uma vista realmente espetacular.

Conheci mais duas cidades ao sul de Dublin: Bray e Greytones. Essas cidades fazem parte do condado de Wicklow e são cidades costeiras. Bray é a porta de entrada para Wicklow e é a cidade costeira mais antiga da Irlanda. Bray é um movimentado centro urbano, com cerca de 32 mil habitantes e por isso é a 9ª maior área urbana da Irlanda de acordo com o censo de 2011. A cidade está situada a cerca de 20 km de Dublin, mas tem fácil acesso de ônibus ou Dart. Lá também está situado o único estúdio de cinema da irlanda, o Ardmore Studios.

Nossa caminhada começou em Bray onde tivemos a primeira vista incrível, um mar lindo à nossa frente com uma grande quantidade de pedras e areia, cerca de 1,6 km, um grande calçadão para as pessoas caminharem ou correrem e uma pracinha bem agradável com muitas opções de restaurantes, sorveterias e lanchonetes, hotéis e pousadas e parquinhos para as crianças brincarem. Em Janeiro de 2010 Bray foi nomeada como a cidade mais limpa da Irlanda, competindo com outras 59 cidades.

Fizemos uma trilha chamada Cliff walk de cerca de 7 km de Bray até Greystones, que segue a linha ferroviária. Foram no total 14 km ida e volta e mais a subida para a cruz de Bray no topo do cume. A distância valeu a pena a cada segundo, foram mais de 5 horas de caminhada no total, mas fomos recompensados com uma vista de tirar o fôlego e um cenário digno da bela  ilha esmeralda.

Greystone fica também ao sul de Dublin cerca de 27 km, logo depois de Bray e também tem acesso direto por ônibus ou Dart ou fazendo a trilha de Bray. Tem a segunda maior população do condado, ficando apenas atrás de Bray. A cidade é o lar dos esportes, tendo vários clubes de baseball, criket, futebol, jogos gaélicos, dois grandes campos de golf entre outros. E a cidade também é o berço de grandes celebridades do país como cineastas, apresentadores de tv, esportistas e mais.

São cidades lindas, com cenários lindos e que vale muito a pena conhecer. Há quem diga que é muito esforço, mas garanto que com a vista e a emoção que se tem no caminho o cansaço e a dor nos pés será apenas um detalhe.

Beijos

Nathy

1 mês de Irlanda

hoje, dia 17 de Junho completa 1 mês que cheguei à Ilha esmeralda. Toda manhã quando eu acordo e ando pelas ruas de Dublin ainda me parece um sonho. É um sentimento muito estranho, pois apesar de ser pouco tempo já vivi tanta coisa que parece que estou aqui há anos. Dublin já me ensinou tanta coisa e mesmo assim ainda tenho muito o que aprender, a viver, a conhecer, a sentir.

Imagem

Dublin me ensinou que no verão aqui o dia vai até as 22:30; que o clima não é uma boa referência de que roupa colocar, você tem sair preparado para todas as possíveis mudanças, pois o clima muda umas 99x durante o dia; que as lojas fecham as 17:00 e se um lugar tem horário de encerrar expediente ele te expulsa (educadamente) se você ainda estiver lá; que se você não olhar para os dois lados corre um sério risco de ser atropelado, porque a mão é inglesa; que o Tesco é um bom mercado e tem coisas baratas, mas que pesquisar em outros mercados e mercearias pode te sair mais barato em alguns itens; que tem mais brasileiro por metro quadrado que no Rio de Janeiro se bobear; que aqui se anda tanto que você faz coleção de calos e bolhas; que se na área do temple bar você ver alguma mulher sem salto, com calça e casaco é turista com certeza; que tem tanta igreja quanto pub; que os irlandeses são simpáticos e amáveis com os turistas; que aqui tem muitas qualidades, mas não é perfeito, afinal ser humano é ser humano em qualquer parte do mundo; que quando o sol aparece todo mundo sai de casa e vai para os parques e dizem, felizes,para aproveitar o sol;  que pessoas loiras de olhos azuis são tão comuns como fish and chips a cada esquina; que aqui também tem mendigos e que se vestem bem, tem bicho de estimação e são loiros de olhos azuis; que a cada passo que der, cada rua que entrar, cada lugar que visitar trás uma enorme alegria e satisfação de estar aqui.

10394542_634351443319184_5871819959082773613_n

Esses são alguns exemplos do que observei nesses 30 dias de Dublin. A cultura daqui é maravilhosa, tem muito verde, muitos parques, muitos museus, igrejas, prédios históricos, muitos hotéis até mesmo por ser uma cidade turística. Tem muitas cidadezinhas ao redor que vale a pena conhecer e que trazem histórias e arquiteturas incríveis. Os meios de transportes funcionam e tem qualidade, mas a maioria dos lugares centrais se consegue chegar a pé. Em Dublin tem muitos centros de informação turística, o que é muito importante para o estrangeiro que visita o país, só na O’connel, que é a rua principal, tem uns 5.

2014-06-02 12.06.37

Mas o maior ensinamento mesmo é que aqui cada dia é um novo dia, com novos desafios, novas aventuras, novos aprendizados e um crescimento contínuo e acelerado que não seria capaz de alcançá-lo se continuasse no mesmo ritmo de vida do passado. Morar fora te faz ser mais independente, mais maduro, ver a vida de um novo ângulo e uma nova maneira. Aqui é você com você mesmo e apesar de ser um intercâmbio de culturas e ensinamentos e de contato com pessoas de todo canto do Brasil e do mundo você aprende que na verdade você é a sua melhor companhia.

2014-06-14 16.26.59

Amei o meu primeiro mês e sei que muitas outras coisas boas virão, agradeço a cada um que visita meu blog e me acompanha,  e continuem ligados que em breve teremos mais novidades.

beijos carinhosos,

Nathy

Saiba como Morar no Exterior recebendo um e-book grátis e mais dicas e informações!Acesse Aqui
+